Português na York University

Entrega de prémios aos melhores alunos.

Por Inês Cardoso

Docente do CamõesInstituto da Cooperação e da Língua–York University

Em sentido horário: Inês, Juan e Mariajoão; Inês, Mariajoão, Vincenzo e Gabriela; Inês, Claudia e Mariajoão; Inês, Mariajoão, Wendy e Carlos

Em outubro, na York University, teve lugar uma cerimónia de entrega de prémios a estudantes no Department of Languages, Literatures and Linguistics (DLLL), no qual se integra o programa de Portuguese and Luso-Brazilian Studies.

O vencedor do prémio Dark Stones: The Azorean Spirit, destinado a galardoar o melhor aluno do programa, foi Vincenzo Gruppuso, de origem italiana, inscrito no BA de Portuguese and Luso-Brazilian Studies. Este aluno distinguiu-se, em 2016/17, pela progressão manifestada e pelo mérito académico evidenciado bem como pelo seu envolvimento em atividades co(extra)curriculares no programa de Português da York U. Este prémio é patrocinado pelo Banco Santander Totta e o generoso cheque de 1500 dólares foi entregue ao estudante por Gabriela Cavaco, presente na cerimónia.

A aluna Wendy Roza ganhou uma viagem ao Açores – Foto: Arquivo Pessoal

O melhor aluno da turma de Português elementar (POR1000) em 2016/17 ganhou o prémio “Português dá-te asas”, que consiste numa viagem aos Açores, oferecida pela Azores Airlines. Wendy Roza, a aluna agraciada, de uma família imigrante brasileira, mostrou-se muito feliz por ter, assim, realizado o seu sonho de conhecer Portugal, particularmente os Açores, onde passou quase 15 dias neste verão. A estudante pôde, desta forma, agradecer pessoalmente ao gerente da Azores Airlines, Carlos Botelho, que igualmente confraternizou com professores e alunos nesta ocasião assinalável.

Foram ainda agraciados com “Prémios continuidade” pelo DLLL o segundo melhor aluno de POR1000 atualmente a continuar os seus estudos em Português intermédio –Juan Daniel Villamil, de origem colombiana – e a melhor aluna de Português intermédio, correntemente a frequentar POR3000 (Português avançado) –Cláudia Pereira, vinda de Portugal para o Canadá com 8 anos.

O prémio Dark Stones: The Azorean Spirit é uma merecida homenagem a José Dias de Melo, autor da obra homónima (Pedra Negras, 1964) e importante escritor português, natural dos Açores. Celebrizou-se como o “escritor das baleias”, particularmente por a sua obra literária versar ampla e profundamente a saga do povo açoriano, especialmente associada à problemática da indústria baleeira. Defensor acérrimo dos ideais de igualdade, dignidade, liberdade e justiça social, o autor deixou-nos, de forma viva e acutilante, histórias marcadas pela exploração, pobreza e injustiça, vivenciadas por açorianos, em que se reveem, com profunda humanidade e universalidade, tantos quantos construíram percursos nas malhas da miséria.

Carlos Botelho (gerente da Azores Airlines) e Gabriela Cavaco (Banco Santander Totta)

O galardão“Portuguese gives you wings”reflete os objetivos partilhados pelo Programa de Portuguese and Luso-Brazilian Studies e pela Faculty of Liberal Arts and Professional Studies de continuar a desenvolver e a investir em Educação Experimental (Experiential Education). Na sequência da disciplina de Elementary Portuguese, a estudante recipiente teve a oportunidade de praticar competências comunicativas em contextos reais de uso. Esta oportunidade de imersão única proporcionou à iniciante uma experiência viva da língua num ambiente cultural autêntico. Acresce que a aluna beneficiou também do contacto com a vida nos Açores, um arquipélago dinâmico, mundialmente reconhecido – inclusivamente pela UNESCO e pela National Geographic– graças à sua beleza natural, salvaguardada por um desenvolvimento sustentável, e distinto por o que Vitorino Nemésio designou de açorianidade, termo que exprime e sustenta como as condições históricas e geográficas, sociais e humanas conferem, a estas ilhas e aos seus habitantes, uma identidade muito particular.

Estes prémios são representativos do compromisso e do investimento do Programa de Português da York em oferecer aos alunos, do primeiro ao último ano, oportunidades significativas que promovam um maior envolvimento com a língua e com as culturas que nela se expressam. Facultam, portanto, contextos privilegiados e apoios para estimular não só a interação comunicativa, mas também o sentido de pertença a uma comunidade maior, integradora e valorizadora da diferença, não só das várias culturas lusófonas como também das configurações que a língua toma em diferentes geografias. Para mais informações, consultar: http://portuguese.dlll.laps.yorku.ca/students/program-awards/.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments are closed.