Resoluções de Ano-Novo

Dez grandes apostas para as manchetes esportivas de 2017.

por Luiz Humberto Monteiro Pereira
humberto@esportedefato.com.br

Foto: Arte Esporte de Fato

Depois do agitado 2016, embalado pelas Olimpíadas do Rio de Janeiro, o esporte reserva boas atrações para 2017. Além dos grandes eventos previstos, alguns atletas, equipes e treinadores chegaram ao final de 2016 sinalizando que o ano que acaba de começar tem tudo para ser marcante em suas respectivas trajetórias. Conheça dez grandes apostas esportivas de 2017.

Nova Copa Conmebol Libertadores

Para tentar repetir o sucesso da UEFA Champions League, o principal torneio sul-americano de clubes de futebol tem novidades: ocorrerá entre 23 de janeiro a 29 de novembro e haverá um acréscimo de seis participantes em relação às edições anteriores. Agora serão 46 times, sendo 8 brasileiros: Palmeiras, Santos, Flamengo, Atlético Mineiro, Botafogo, Atlético Paranaense, Chapecoense e Grêmio. O campeão participará da Copa do Mundo de Clubes da Fifa de 2017, que será disputada nos Emirados Árabes Unidos entre os dias 6 e 16 de dezembro.

Copa das Confederações da FIFA na Rússia

A décima edição da Copa das Confederações FIFA acontecerá entre 17 de junho e 2 de julho de 2017 na Rússia, e servirá como evento-teste para a Copa do Mundo FIFA de 2018. Vencedor das três edições anteriores 2005, 2009 e 2013 , o Brasil não participará da competição. A vaga sul-americana ficou com o Chile, campeão da Copa América de 2015. Além dos chilenos, Rússia, Alemanha, Portugal, Austrália, Nova Zelândia e México estão confirmados. O representante africano será decidido ao final da Copa das Nações Africanas de 2017, em fevereiro.

Mundial de Natação – Budapeste

De 14 a 30 de julho, a capital húngara vai sediar o Campeonato Mundial da Federação Internacional de Natação (FINA). Serão quase 3 mil atletas em 75 competições. Com o fim do patrocínio dos Correios, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) fala em levar apenas 8 nadadores para a Hungria no Mundial de Kazan, na Rússia, em 2015, competiram 25 brasileiros. A norte-americana Katie Ledecky, que levou cinco ouros em Kazan e quatro nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, tem tudo para ser a grande atração das piscinas húngaras.

Mundial de Atletismo – Londres

De 4 a 13 de agosto, Londres receberá a elite do atletismo global para o Campeonato Mundial da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) Será a última competição disputada pelo tricampeão olímpico Usain Bolt. Depois de conquistar três medalhas de ouro nas Olimpíadas do Rio de Janeiro e se tornar o único tricampeão dos 100 m, 200 m e do revezamento 4 por 100 m na história dos Jogos Olímpicos, o atleta jamaicano certamente vai mobilizar as atenções no evento inglês.

Mundial de Judô – Budapeste

Entre 28 de agosto e 3 de setembro, Budapeste recebe o Mundial da Federação Internacional de Judô, que estará recheado de estrelas que brilharam nos Jogos Rio 2016. Oito vezes campeão mundial na categoria acima dos 100 kg e bicampeão olímpico, o peso pesado francês Teddy Rinner é a grande atração masculina. Nas chaves femininas, além da bicampeã mundial e campeã olímpica kosovar Majlinda Kelmendibi, a campeã olímpica carioca Rafaela Silva e a medalhista olímpica gaúcha Mayra Aguiar também chegarão prestigiadas ao evento.

Era Tite na Seleção Brasileira de Futebol

Depois do fiasco na Copa de 2014, a seleção brasileira de futebol finalmente fez as pazes com a torcida. Mérito do técnico Tite, que saiu do Corinthians para dar forma ao grupo apático herdado do técnico Dunga. Em 2017, a equipe tem tudo para continuar sua evolução e conquistar sem estresse a vaga para a Copa da Rússia. No dia 23 de março, pelas eliminatórias da Copa, o Brasil enfrenta o Uruguai, em Montevidéu. Depois joga contra o Paraguai (28/3 em São Paulo) e o Equador (31/8 em Brasília), e viaja para enfrentar Colômbia (5/9) e Bolívia (5/10). Encerra sua participação jogando contra o Chile, no dia 10 de outubro, no Maracanã.

Rogério Ceni vira técnico do São Paulo

O ex-goleiro Rogério Ceni assumirá o lugar de treinador da equipe principal do São Paulo. Contratar um técnico que nunca atuou na função é uma aposta bastante ousada do clube paulistano, que não passou por uma boa fase em 2016. Para formar sua comissão técnica, ele trouxe o britânico Michael Beale ex-treinador do time sub-23 do Liverpool, da Inglaterra e o francês Charles Hembert, que cuidou durante anos da parte logística da seleção brasileira. Ceni estudou os principais clubes europeus e pretende revolucionar a forma como o São Paulo pensa e age.

A reconstrução da Chapecoense

No final de novembro, quando a Chapecoense voava para disputar a final da Copa Sul-Americana, um acidente aéreo matou 19 jogadores e 25 membros da delegação os três jogadores sobreviventes ficaram gravemente feridos. O novo técnico do clube, Vagner Mancini, terá muito trabalho para reconstruir a equipe, que deve ser um dos clubes brasileiros que mais vai jogar na próxima temporada. Se passar da primeira fase da Libertadores, serão mais de 80 jogos no ano. O alviverde catarinense disputará também o campeonato estadual, a Primeira Liga, a Recopa Sul-Americana, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. O interesse pela Chape teve um crescimento impressionante. Em dois meses, incorporou mais de 3,5 milhões de seguidores no Facebook e, nas redes sociais, começa 2017 atrás apenas de Corinthians, Flamengo, São Paulo e Palmeiras.

Amanda Nunes vem com tudo no UFC

Conhecida como “Leoa”, Amanda tornou-se a primeira brasileira a conquistar um cinturão no Ultimate Fighting Championship. O título da categoria de peso-galo feminino veio em julho, quando ela derrotou a norte-americana Miesha Tate com um “mata-leão”. Mas 2016 ainda reservava outras surpresas para Amanda. Em Las Vegas, na madrugada do dia 31 de dezembro, enfrentou a badalada norte-americana Ronda Rousey, dona de um imenso fã-clube em todo o mundo, que almejava retomar o cinturão do peso-galo no UFC. Bastaram 48 segundos do primeiro assalto, uma impiedosa sequência de golpes e um nocaute técnico quando o juiz decreta o fim da luta ao perceber que um lutador não tem mais condições de reagir aos golpes para convencer Ronda e os 18,5 mil espectadores presentes que o cinturão está em boas mãos com Amanda Nunes. Em 2017, a “Leoa” tem tudo para defender seu título em grandes lutas.

Max Verstappen, o enfant terrible na Fórmula 1

Em maio de 2016, Lewis Hamilton e Nico Rosberg se chocaram no começo do GP da Espanha de Fórmula 1. Com os favoritos da Mercedes-Benz fora da disputa, o holandês Max Verstappen, pouco antes de completar 19 anos, tornou-se o mais jovem piloto a vencer na principal categoria do automobilismo. Ao longo da temporada, o jovem piloto da Red Bull causou algumas controvérsias entre os fãs da modalidade ao executar manobras consideradas perigosas. Em 2017, se encontrar o limite entre a loucura e a genialidade, tem tudo para tornar a temporada bem mais divertida.

Curta a página de “Esporte de Fato” no Facebook em facebook.com/esportedefato

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments are closed.