2016 – Marcas do que se foi

Entre a euforia e o drama, dez fatos marcantes do esporte em 2016.

Retrospectiva Esporte de Fato:  – Foto: Arte Esporte de Fato

por Luiz Humberto Monteiro Pereira
humberto@esportedefato.com.br

2016 conquistou um lugar de destaque na História do esporte, principalmente no Brasil. A realização das Olimpíadas do Rio de Janeiro era um grande desafio. E o evento foi marcado por uma cerimônia de abertura emocionante e algumas das mais belas imagens da história olímpica. O Brasil fez bonito, com destaque para os esperados ouros no vôlei, vôlei de praia, judô e vela, além das inéditas medalhas douradas do salto com vara, boxe e futebol. E as Paraolimpíadas também conquistaram o público, com direito até ao tetracampeonato paraolímpico da equipe brasileira de futebol de 5.

Mas o futebol brasileiro também rendeu a manchete mais trágica do ano. O Brasil e o mundo foram surpreendidos com uma notícia da Colômbia: a queda do avião que levava a equipe da Chapecoense para o primeiro jogo da disputa da Copa Sul-Americana de 2016, que seria o primeiro título internacional da equipe catarinense. Foi o maior acidente aéreo do mundo envolvendo uma equipe esportiva. Em gramados de todo o planeta, milhares de homenagens às vítimas foram prestadas.

Relembre os dez acontecimentos que renderam as notícias mais marcantes do esporte em 2016.

Futebol europeu – Leicester e o “conto de fadas” do ano

O pequeno Leicester City se tornou uma das maiores zebras da história do futebol mundial ao vencer a Premier League na Inglaterra. Com duas rodadas de antecedência, o time comandando pelo italiano Claudio Ranieri superou os tradicionais Chelsea, Arsenal, Tottenham, Liverpool, Manchester United e Manchester City. E o campeão inédito conquistou fãs em todo o planeta.

Olimpíadas do Rio – Sucesso que surpreendeu o mundo

Foi um evento grandioso e o Brasil novamente mostrou que sabe fazer uma festa. Desde a cerimônia de abertura, as Olimpíadas do Rio de Janeiro impressionaram pelo alto nível. Os multimedalhistas Usain Bolt e Michael Phelps encerraram suas brilhantes trajetórias olímpicas nas arenas cariocas com muitas medalhas. Novatos também despontaram, como a ginasta norte-americana Simone Biles. E o Brasil conquistou medalhas de ouro em esportes tradicionais, mas também obteve conquistas inéditas. Destaques para os ouros da judoca Rafaela Silva, de Thiago Braz no salto triplo, do boxeador Robson Conceição, das velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze e das equipes masculinas de vôlei, vôlei de praia e futebol – esse particularmente aguardado depois das medalhas de prata nas edições de 1984, 1988 e 2012. Das 19 presenças brasileiras em pódios, três ficaram por conta de Isaquias Queiroz, da canoagem de velocidade.

Paraolimpíadas – Arenas cheias e a consagração de Dias

Foram 72 medalhas brasileiras, sendo 21 de ouro. Grande “popstar” paraolímpico nacional, o nadador paulista Daniel Dias participou de nove provas e foi ao pódio em todas elas: quatro medalhas de ouro, três de prata e duas de prata e duas de bronze – tornou-se o atleta que mais ganhou medalhas nas Paraolimpíadas do Rio. Outro destaque veio do futebol de 5, para deficientes visuais. O Brasil ganhou do Irã por 1X0, com gol de Ricardinho, e tornou-se tetracampeão paraolímpico.

Vôlei masculino – Sada Cruzeiro no topo

O Mundial de Clubes de Voleibol Masculino de 2016 foi disputado em outubro na cidade mineira de Betim. A edição foi vencida pelo clube brasileiro ASE Sada Cruzeiro – o terceiro Mundial do clube, sendo o segundo consecutivo. E o levantador William Arjona foi eleito o melhor jogador da competição.

Seleção Brasileira de Futebol – Tite e o resgate da dignidade

Desde a Copa do Mundo da Fifa de 2014, a seleção brasileira desfilava tristemente pelos gramados mundiais, comandada pelo gaúcho Dunga. Mas a redenção veio pelas mãos de outro gaúcho. Depois de uma trajetória vitoriosa no Corínthians, o treinador Adenor Leonardo Bachi, mais conhecido como Tite, assumiu a seleção e recuperou a autoestima do futebol nacional. O time de Tite conquistou seis vitórias seguidas e chegou ao final do ano com status de líder das eliminatórias sul-americanas para a Copa de 2018.

Fórmula 1 – O campeão Rosberg e Massa se aposentam, mas brasileiro recua

Após um início de temporada brilhante, o alemão Nico Rosberg sagrou-se campeão pela primeira vez na Fórmula 1. Cinco dias depois da conquista, anunciou a aposentadoria. Quem também avisou que penduraria as luvas em 2016 foi Felipe Massa. Mas a ida do finlandês Valtteri Bottas, último companheiro de Massa na Williams, para ocupar o lugar de Nico Rosberg na Mercedes, se encarregou de “desaposentar” o piloto paulistano. Deve continuar na escuderia inglesa em 2017.

Futebol Brasileiro – Tragédia da Chapecoense emociona o Brasil e o mundo

No dia 29 de novembro, o vôo que levaria a equipe catarinense da Chapecoense para tentar seu primeiro título internacional contra o Atlético Nacional, de Medellin, caiu numa montanha colombiana. Morreram 19 jogadores e 25 membros da delegação e apenas três jogadores sobreviveram. O time colombiano abdicou da disputa da Copa Sul-Americana de 2016 e o título ficou com o alviverde catarinense que, com a ajuda de outros clubes, se prepara para se reconstruir em 2017.

Futebol Brasileiro – Sinal verde para Palmeiras e Gabriel Jesus

O Palmeiras terminou o Campeontato Brasileiro de futebol com 9 pontos vantagem sobre o segundo colocado, o Santos. E ainda teve o mérito de revelar o talento do atacante Gabriel Jesus, que aos 19 anos brilhou também na seleção olímpica e virou títular até na seleção principal do técnico Tite. Em 2017, vai jogar no inglês Machester City.

Futebol brasileiro – Copa do Brasil é do Grêmio

Depois de 15 anos sem conquistar um título nacional, o Grêmio levantou a taça da Copa do Brasil após superar, na final, o Atlético Mineiro. O ex-jogador Renato Gaúcho assumiu a vaga de treinador da equipe em setembro e comandou o título, que só não foi mais comemorado pela torcida do tricolor gaúcho que o rebaixamento do arquirrival Internacional. Esse ano, o colorado terminou o Campeonato Brasileiro em 17º lugar e em 2017 vai disputar pela primeira vez a segunda divisão do principal torneio do futebol nacional.

Futebol Internacional – O ano de ouro de CR7

Ganhador da Liga dos Campeões da Europa e do Mundial de Clubes da Fifa pelo Real Madrid e ainda campeão da Eurocopa pela seleção de Portugal, o atacante Cristiano Ronaldo terminou o ano arrebatando pela quarta vez a “Bola de Ouro”, como melhor jogador do mundo. Justo e incontestável.

Curta a página de “Esporte de Fato” no Facebook em facebook.com/esportedefato

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments are closed.