Meditação: o melhor remédio natural que já inventaram

By Fábio K. Guimarães / Saúde da Mente

saude-da-ment

Finalmente, graças aos avanços da neurociência, a meditação está sendo reconhecida pela comunidade médica e científica como uma das práticas mais eficientes no combate a várias doenças emocionais e físicas.

Sintomas como enxaqueca e dores de cabeça, variações de humor, sono irregular, raiva, tristeza profunda, fome, falta de libido, calores, baixa autoestima e falta de energia podem ser causados pela deficiência de serotonina. A serotonina é conhecida como o hormônio do bem-estar, e várias pesquisas apontam que a meditação atua no cérebro estimulando consideravelmente a produção de serotonina no organismo.

Mas não para por aí. A meditação também promove outros benefícios, como:

  • Pensamento ágil e objetivo.
  • Melhor abertura para outros pontos de vista.
  • Autoconfiança e autoestima aumentada.
  • Sentimento de paz e tranquilidade.
  • Maior compaixão e empatia pelas pessoas.
  • Comportamento mais proativo.
  • Maior rapidez na tomada de decisões.
  • Melhoria da memória a curto e longo prazos.
  • Aumento do foco e atenção.
  • Mais vitalidade e energia.
  • Saúde e sistema imunológico mais equilibrados.
  • Sistema cardiovascular mais saudável.
  • Aumento da intuição e sentimento de conexão.
  • Alegria e positivismo.
  • Aumento da criatividade.
  • Aumento da libido.

A meditação é uma técnica razoavelmente simples de se aprender, e que pode ser praticada por pessoas de todas as idades. Mas, ainda hoje, muitas pessoas não se aventuram a experimentar meditação por considerarem ter uma mente muito hiperativa. Acreditam que não são capazes de se sentar em um local calmo e “esvaziar a mente”. É nesse ponto que eu gostaria de esclarecer algumas questões.

Meditar não é como dirigir uma bicicleta, onde, depois de uns dois ou três tombos, você já sai andando. Meditar é como dirigir um carro. No início teremos que aprender algumas regras, “sinais e leis de trânsito”, se habituar a “olhar todos os espelhos” e etc. Ter que aprender a controlar todas essas coisas, pode, sim, assustar um motorista de primeira viagem. Mas, com o aprendizado e a prática correta, todas essas habilidades se tornam naturais e quem dirige nem mais se dá conta de cada gesto que faz.

Geralmente, quem tenta meditar e desiste por não conseguir se concentrar, é porque quis “sentar no banco do carro” sem aprender as regras, sem ao menos saber o jeito certo de colocar a chave na ignição. Resultado: acreditam que o carro não funciona.

Para você não se frustrar, é muito importante aprender as regras e as técnicas certas para meditar antes de “pegar a estrada”. Uma vez que você aprenda a ligar o carro, a colocar o pé no acelerador com consciência e a usar o volante para te levar onde desejar, você jamais vai deixar de meditar. Vale a pena!


Fábio K. Guimarães é terapeuta holístico, mestre de reiki nos sistemas Usui, Tibetano e Karuna Reiki® certificado pelo The International Center for Reiki Training (ICRT), Bach Flower Practitioner, certificado pelo Bach Institute de Londres. Pranic Healer certificado pelo Institute For Inner Studies. Bioelectrography Master certificado pela (IUMAB – International Union of Medical and Applied Bioelectrography) e desde 2012 é facilitador de um grupo de meditação semanal em Toronto. Para informações sobre seus cursos grátis de meditação acesse http://enlightenmentpro.com/

Tags: , , , , , , , , , ,

Comments are closed.