Expansão estratégica

Beisebol/softbol, surfe, skate, caratê e a escalada se preparam para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Cinco novas modalidades esportivas – beisebol/softbol, surfe, skate, caratê e a escalada esportivas – estarão nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 – Foto: arte de João Kreitlon

Cinco novas modalidades esportivas – beisebol/softbol, surfe, skate, caratê e a escalada esportivas – estarão nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 – Foto: arte de João Kreitlon

por Luiz Humberto Monteiro Pereira
jogoscariocas@gmail.com

Garantir o consumidor do futuro é uma estratégia inteligente para qualquer negócio. Foi com essa visão típica dos profissionais de marketing empresarial que o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou no Rio de Janeiro a entrada de cinco novas modalidades esportivas para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Por unanimidade dos membros do 129º Congresso Olímpico, a organização resolveu introduzir o beisebol – e sua versão feminina, o softbol –, caratê, surfe, skate e a escalada esportiva na segunda edição japonesa das Olimpíadas.

Com a novidade, o número de esportes subirá para 33 e os Jogos de 2020 serão os com maior número de modalidades na história das Olimpíadas.

O COI considera a inclusão das cinco modalidades nos Jogos de Tóquio 2020 como a maior evolução no programa olímpico na Era Moderna, já que é a primeira vez que tantos esportes entram em uma edição. Thomas Bach, presidente do COI, ressalta que a inclusão só vale para 2020. “Essa proposta serve para aumentar a flexibilidade para novos programas olímpicos. Ela não é vinculada para Jogos Olímpicos no futuro”, explica. Dos cinco esportes, beisebol/softbol foi o único que já fez parte do programa olímpico. Estreou nos Jogos de 1964, também realizados em Tóquio, e depois esteve presente entre 1992 e 2008.

De acordo com o Comitê Tóquio 2020, a inclusão dos novos esportes resultará no acréscimo de mais de 400 atletas, que participarão de 18 disputas por medalhas. Para serem aceitos no programa olímpico, os cinco novos esportes olímpicos passaram por uma competição duríssima. Quando o processo de inclusão de novas modalidades esportivas foi aberto, mais de 200 se inscreveram. E, na reta final de decisão, oito esportes ainda estavam no páreo. Mas boliche, squash e wushu – uma arte marcial chinesa – acabaram ficando de fora.

O COI explicou que foram utilizados dois critérios para a decisão. Primeiramente, escolheram modalidades que são extremamente populares no Japão. “O beisebol é o esporte nacional do Japão. O caratê nasceu no país”, afirmou Yoshiro Mori, membro do comitê executivo dos Jogos de Tóquio. Nas outras escolhas, a proposta foi aumentar a popularidade global dos Jogos Olímpicos entre os jovens. “Nós queremos levar o esporte para a juventude. Com as muitas opções que o povo jovem tem, nós não podemos esperar que eles virão automaticamente ao nosso lado. Nós temos que ir até eles”, ensina Thomas Bach.

O comitê responsável pelos Jogos Tóquio 2020 já anunciou como será a configuração das competições das cinco novas modalidades esportivas:

Basebol e softbol – O basebol olímpico será disputado por seis times de 24 atletas. Já o softbol – a versão feminina do esporte – também terá seis equipes, mas com 15 atletas cada. O Comitê Organizador de Tóquio já entrou em acordo com quase todas as federações nacionais do esporte – falta um acerto com a liga profissional americana, a Major League Baseball (MLB).

Caratê – A proposta para a arte marcial japonesa prevê provas no masculino e feminino, nas disciplinas exibição (kata) e combate (kumite). O comitê Tóquio 2020 planeja competições olímpicas de 60 atletas na categoria kumite e 20 na categoria kata.

Skate – O skate terá a modalidade street – com obstáculos – e uma de pista em local fechado, com 40 participantes, sendo 20 no masculino e 20 no feminino em cada uma. Um total de 80 atletas disputariam 12 medalhas.

Escalada esportiva – A modalidade seria disputada no formato de competições masculina e feminina, nas categorias dificuldade, boulder e velocidade combinadas. A proposta japonesa prevê participação de 40 atletas – 20 no masculino e 20 no feminino.

Surfe – O surfe olímpico seria disputado com shortboard, prancha usada nas principais competições internacionais. O surfe será disputado por 40 atletas, 20 no masculino e 20 no feminino. A Península de Shiba está cotada como local das disputas nos Jogos de Tóquio – a princípio, está descartada a hipótese de utilização de piscina artificial, defendida pelo multicampeão norte-americano Kelly Slater.

O COI afirma que não haverá cortes de modalidades para os Jogos de Tóquio. Esportes como o pentatlo moderno, a luta olímpica e o taekwondo chegaram a estar ameaçados de perder suas vagas. Assim, a principio, cerca de 11 mil atletas deverão participar das Olimpíadas de 2020 – no Rio, foram 10,5 mil.

Curta a página de “Jogos Cariocas” no Facebook em facebook.com/jogoscariocas

bannerH

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments are closed.