Sanjeev Chowdhury

Cônsul Geral do Canadá no Rio de Janeiro.

Por Marta Almeida

“Cônsul-Geral Sanjeev Chowdhury foi considerado por duas vezes um dos 10 estrangeiros mais interessantes do Rio de Janeiro”

“Cônsul-Geral Sanjeev Chowdhury foi considerado por duas vezes um dos 10 estrangeiros mais interessantes do Rio de Janeiro”

Ele já foi considerado por duas vezes um dos “10 estrangeiros mais interessantes do Rio de Janeiro”, articulou para que pela primeira vez em 83 anos, o Cristo Redentor fosse iluminado com as cores branca e vermelha em homenagem ao Dia do Canadá e recebeu da Câmara de vereadores o título de “Cidadão Honorário do Rio de Janeiro”. Definitivamente o Cônsul-Geral do Canadá, Sanjeev Chowdhury é um canadense com alma carioca. Nomeado pelo primeiro ministro Stephen Harper para o cargo em 2011, Sanjeev Chowdhury se destacou tanto no fortalecimento das relações entre o Canadá e a cidade maravilhosa que em 2014 ganhou mais dois anos no consulado, onde deve ficar até o final das Olimpíadas.

Wave: Qual é a sua expectativa como representante oficial do Canadá para as primeiras Olimpíadas na América do Sul?
Chowdhury: Eu considero uma grande honra servir como Cônsul-Geral do Canadá no Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Isso será, com certeza, um grande pico na minha carreira, apesar de eu já estar servindo no Rio durante a Jornada Mundial da Juventude com o Papa Francisco em 2013 e a Copa do Mundo em 2014. Ambos eventos internacionais registraram um grande número de canadenses na cidade e todos que compareceram se divertiram muito e apreciaram a natureza calorosa e extrovertida dos cariocas. Eu tenho certeza que isso se repetirá durante os Jogos, o Canadá se dará muito bem na competição e nossos visitantes canadenses vão se apaixonar pela cidade e pelo país, assim como eu.

“Jason Burnett, Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos de Beijing 2008, Cônsul-Geral Sanjeev Chowdhury  e Rosie McLennan, Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 em evento do consulado do Canadá no Rio de Janeiro”

“Jason Burnett, Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos de Beijing 2008, Cônsul-Geral Sanjeev Chowdhury e Rosie McLennan, Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 em evento do consulado do Canadá no Rio de Janeiro”

Wave: Como o Consulado do Canadá no Rio de Janeiro vai dar suporte à delegação canadense durante as Olimpíadas?
Chowdhury: O Consulado Geral do Canadá já trabalha com a delegação canadense há 5 anos, sendo uma experiência fantástica. Estamos esperando por volta de 600 delegados (atletas e equipe) para as Olimpíadas e 300 delegados para as Paraolimpíadas. Também teremos, com certeza, amigos e familiares, assim como outros turistas canadenses que virão à cidade. Estamos trabalhando regularmente com os comitês organizadores (olímpicos e paraolímpicos), ajudando-os com conselhos, espaços para reuniões, contatos locais e mais. Durante os jogos nós estaremos abertos por períodos estendidos, a fim de assegurar o atendimento às delegações canadenses e visitantes à medida necessária.

Wave: O senhor acredita que o Rio de Janeiro está preparado para este evento?
Chowdhury: Eu acredimento piamente que a cidade está preparada para receber os Jogos e surpreenderá a todos, como de costume do Rio, ao produzir os melhores Jogos de todos.

Wave: Há muito medo em relação, por exemplo, à violência. Alguma recomendação especial aos canadenses que vão ao Rio de Janeiro para as Olimpíadas?
Chowdhury: O Rio é uma cidade grande e enfrenta desafios que muitas cidades grandes também enfrentam quando o assunto é criminalidade. A fim de assistir os turistas, o Governo do Canadá preparou uma página especial na internet onde se encontram diversas dicas de viagem. Eu encorajo todos os futuros turistas que estarão na Cidade Maravilhosa a acessarem esta página, a fim de assegurar uma estadia segura e produtiva.

Wave: E quanto à Zica? Há realmente todo este risco que tem sido divulgado sobre esta doença?
Chowdhury: O Zika é uma doença séria que as pessoas devem discutir com seus médicos/profissionais da saúde antes de viajarem para o Rio. Além disso, uma das maiores fontes de informações sobre a doença pode ser encontrada no site da Agência de Saúde Pública do Canadá (Public Health Agency of Canada). Eu encorajo todos os canadenses que pretendem viajar ao Rio a se familiarizarem com as informações apresentadas por ela no site.

“Cônsul-Geral Sanjeev Chowdhury em evento do consulado do Canadá no Rio de Janeiro”

“Cônsul-Geral Sanjeev Chowdhury em evento do consulado do Canadá no Rio de Janeiro”

Wave: O Senhor acredita que o momento turbulento da política brasileira pode de alguma forma afetar as Olimpíadas?
Chowdhury: Os Jogos Olímpicos são uma entidade em si e, como resultado, a situação política atual no Brasil não teve um grande efeito no planejamento dos mesmos.

Wave: Como o Senhor avalia a delegação que representará o Canadá no Rio de Janeiro? O Senhor acredita que o Canadá tem boas chances de melhorar seu desempenho no quadro de medalhas?
Chowdhury: Eu tive a honra de conhecer um grande número de atletas olímpicos e paraolímpicos nos últimos anos, muitos dos quais se qualificaram para os Jogos Rio 2016. Eu estou muito impressionado com o caráter dessas pessoas, meus colegas cidadãos, e não tenho dúvidas que o Canadá se sairá muito bem. Mal posso esperar pelas cerimônias de entrega de medalhas! Vamos lá Canadá!

Wave: O Senhor acredita que eventos como este podem trazer alguma oportunidade de fortalecer as relações entre o Brasil e Canadá?
Chowdhury: Sempre quando há trocas entre pessoas, sejam elas educacionais, esportivas, culturais ou por turismo, é impossível a não criação de fortes laços. Será certamente o caso do Brasil e do Canadá, pois o Canadá já é um país muito popular no Brasil e as pessoas aqui são fascinadas com o nosso novo governo e Primeiro Ministro, Justin Trudeau. Eu espero, portanto, uma grande participação midiática nas delegações canadenses.

Wave: A propósito, como estão os esforços para fortalecer os laços entre Canadá e Brasil em áreas como economia, cultura, esportes e educação?
Chowdhury: O Canadá e o Brasil têm ligações fortes em todas estas áreas e muito mais. Estes detalhes são, porém, muito grandes para se discutir em uma única entrevista, portanto eu recomendo a leitura detalhada de nossas relações bilaterais na página oficial do Governo do Canadá. Em caso de dúvidas ou mais informações, por favor nos contate: www.brazil.gc.ca

Wave: Nós soubemos que o Senhor vai deixar o Rio de Janeiro depois das Olimpíadas. Como o Senhor avalia o período que passou no Brasil e quais são os seu próximos desafios?
Chowdhury: Foi um prazer receber uma extensão de dois anos ao meu mandato original de três anos para ter a chance de observar a participação do Canadá nos Jogos. Enquanto, por um lado, será muito triste deixar o Brasil, já estou preparado para novos desafios. Passarei os próximos 6 meses de férias estudando na França e, no começo de 2017 retornarei para o Canadá para assumir uma atribuição ainda desconhecida. Independente disso, deixarei a cidade consciente de que desenvolvemos as nossas relações para um mais novo e mais alto patamar nos últimos anos. Nossos números em comércio são fortes, nossas relações interpessoais estão mais fortes do que nunca e o novo voo da Air Canada entre Rio de Janeiro e Toronto finalmente decolou (desculpem o trocadilho), tendo sido uma honra para mim inaugurar o primeiro voo em dezembro de 2014. Estes últimos cinco anos foram, pessoalmente e profissionalmente, os melhores da minha vida. Fui reconhecido pelo meu trabalho no Brasil e no Rio de Janeiro em várias ocasiões e no dia 27 de maio a cidade me nomeou, juntamente com 14 personalidades locais, “Embaixador Honorário” da cidade do Rio em reconhecimento do meu trabalho aqui. É uma honra enorme.

“Padre Omar Raposo, Reitor do Santuário do Cristo Redentor com o Cônsul-Geral Chowdhury no dia em que o Cristo foi iluminado com as cores do Canadá”

“Padre Omar Raposo, Reitor do Santuário do Cristo Redentor com o Cônsul-Geral Chowdhury no dia em que o Cristo foi iluminado com as cores do Canadá”

Wave:  Finalmente, qual é a sua mensagem para a delegação Canadense que vai ao Rio de Janeiro e também aos brasileiros que serão anfitriões neste que é o principal evento esportivo do mundo?
Chowdhury:  A minha mensagem é simples: divirtam-se, usem o senso comum e aproveitem. Experiências como esta são eventos únicos que devem ser apreciados a fim de conhecer pessoas novas e compartilhar o melhor de ambos os mundos.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments are closed.