Naná Vasconcelos morre aos 71 anos

Segundo boletim médico, Naná morreu “em decorrência de complicações advindas da progressão do câncer de pulmão diagnosticado em outubro de 2015”. Naná deixa duas filhas, Jasmim Azul e Luz Morena.

Nana VasconcelosEle passou mal após um show no dia 29 de fevereiro, em Salvador. Naná já havia ficado internado durante 20 dias no segundo semestre de 2015, quando descobriu um câncer no pulmão, que progrediu nos últimos meses. Ele já passou por sessões de químio e radioterapia, mas ainda não superou a doença.

O artista foi eleito por oito anos consecutivos melhor percussionista do mundo e venceu oito prêmios Grammy, o Oscar da música mundial.

Naná Vasconcelos era respeitado dentro e fora do País. Nos anos 80, voltou a Nova York e participou do grupo Codona. Por lá, trabalhou com artistas do alto escalão, como B.B. King e o violonista francês Jean-Luc Ponty.

O trabalho de Naná chegou às telonas de Hollywood. O brasileiro assinou as trilhas sonoras de filmes como Procura-se Susan Desesperadamente, com Madonna, e Down by the Law, do diretor Jim Jarmusch.

Consagrado mundo afora, Naná Vasconcelos voltou ao Brasil nos anos 90 e participou de álbuns de Milton Nascimento, Caetano Veloso, Marisa Monte e Mundo Livre S/A. O percussionista se envolveu diretamente com o cenário musical nacional, apoiando projetos como o ABC Musical.

Em Recife, trabalhou com crianças carentes no projeto ABC das Artes Flor do Mangue, idealizado por ele.

Ao todo, foram 32 álbuns gravados. Seu trabalho segue imortalizado na música brasileira, como um dos principais músicos e orgulhos do país.

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Comments are closed.