O empresário dos grandes eventos da comunidade portuguesa no Canadá

por Marta Almeida

entrevista - eduardo2

Eduardo Vieira e Roberto Carlos. Os três últimos grandes shows do rei no Canadá foram promovidos pelo empresário português, que é também diretor do Jornal Correio da Manhã.

Nascido na Ilha de São Miguel, nos Açores, o empresário Eduardo Vieira imigrou para o Canadá em 1978. A intimidade com o mundo do entretenimento começou cedo. A família sempre teve restaurantes em Portugal e depois que imigrou, após uma rápida passagem como empresário na área da construção civil, Vieira abriu restaurantes onde começou a produzir os primeiros eventos. Hoje ele é o responsável por vários shows musicais incluindo com grandes estrelas da MPB.

Wave: Primeiramente, como começou o seu interesse pela produção de eventos?
Eduardo: Tudo começou no Hollywood Nights. Era um restaurante que tinha capacidade para 350 pessoas, e aos fins de semana organizava a apresentação de várias bandas da comunidade e também de Portugal.

Wave: E por que o interesse em promover tantos eventos com as estrelas da MPB?
Eduardo: E também com os grandes nomes da música portuguesa como Tony Carreira, José Cid, Quim Barreiros e Roberto Leal entre outros. Eles todos vêm ao Canadá por meu intermédio. Do Brasil já trouxe o Calcinha Preta, Bruno e Marrone, Eduardo Costa, Nilton César, Nelson Ned, o rei Roberto Carlos por 3 vezes, agora a Paula Fernandes… Enfim, são artistas que a comunidade portuguesa também gosta. Porque se a gente não tiver o apoio da comunidade portuguesa nos eventos que fazemos com artistas brasileiros, não se tem sucesso. Tem que ter as duas comunidades, contamos com a comunidade brasileira, nossos irmãos, mas principalmente os portugueses.

Wave: Mas a comunidade de língua Portuguesa em geral dá realmente o apoio necessário para a realização destes eventos ou ainda precisa valorizar mais a própria cultura?
Eduardo: A comunidade de língua portuguesa apoia muito. Comparece, porque são produções grandes, e isso é que enriquece o espetáculo. Porque se vier qualquer artista e não tiver uma grande produção, o espetáculo morre, não tem vida! Então há um respeito pelos meus eventos, entretanto devia haver mais um bocadinho porque às vezes dizem que os bilhetes não são baratos, mas as produções, os cachês e as despesas são caríssimos e se não houver pessoas como eu, que colocam em risco muitos milhares de dólares, a gente aqui não tem nada.

Wave: E quais são os projetos para 2015…
Eduardo: Além da Paula Fernandes no dia 28 de março, vamos ter o Zezé Di Camargo e Luciano com data mais à frente e o Tony Carreira. Mais para o fim do ano, eu quero ver se trago o Leonardo também que é um artista que a comunidade portuguesa adora, assim como gosta muito do Zezé Di Camargo e Luciano. Isso porque como já disse, é difícil trazer um artista só para a comunidade brasileira, e aqui fica o apelo para que os brasileiros apoiem mais meus eventos e projetos, porque senão deixamos de trazer os artistas do Brasil e estes espetáculos sempre ajudam a matar a saudade de casa e valorizam nossa língua, nossa cultura!

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Comments are closed.