Profissionais Informais no Canadá

Brasileiras microempreendedoras se destacam na comunidade.

A gaúcha Kitty Salvador veio para o Canadá com a família inteira. Ela faz bolos e doces que o marido entrega.

Por Marta Almeida

A fama de empreendedor do brasileiro não é por acaso, e as brasileiras se destacam cada vez mais. Uma pesquisa recente feita pela consultoria EY (antiga Ernst & Young) revelou que no grupo formado pelas 20 maiores economias do mundo, o Brasil simplesmente tem a maior proporção de empreendedorismo feminino.  As mulheres empreendedoras representam 14% da população com idade economicamente ativa (de 18 a 64 anos). A pesquisa mostra que as brasileiras consideram o empreendimento como opção de carreira. E apesar do estudo ter sido feito no Brasil, em Toronto é visível como esses dados se refletem na comunidade brasileira. Basta dar uma olhada nos anúncios, classificados e redes sociais. As mulheres estão à frente de diversos microempreendimentos. E se antes o foco era a limpeza de casas ou escritórios, hoje há iniciativas em vários seguimentos.

 Delícias que matam saudades

Também na área de alimentos, outra profissional de mão cheia que se destaca na comunidade é a mineira Sandra Teixeira. Ela veio para o Canadá em 1995 e aqui aproveitou a experiência de vendedora que tinha no Brasil para iniciar um bem-sucedido negócio de produção de doces e salgados para festas.  “Os nossos produtos são rigorosamentes selecionados, com foco na qualidade e na higiene”, conta orgulhosa Sandra, que já planeja criar uma linha de congelados e está de mudança para a nova sede da empresa. “Gosto do que eu faço e cada dia tenho novos clientes, e com isso nasce uma grande amizade e respeito por eles. O nosso lema é servi-los e também deixá-los de água na boca”, conclui, fazendo uma referência ao nome da empresa, que já existe há 10 anos.

Do estresse nas alturas às doces descobertas

A gaúcha Kitty Salvador trabalhava no Brasil como comissária de bordo e não tinha tempo para a família. Quando decidiu imigrar para o Canadá com o marido, que também era comissário, e com os dois filhos, resolveu também que trabalharia em casa, mais especificamente na cozinha. Kitty é designer de bolos e, aos poucos, vem conquistando seu espaço na comunidade brasileira em Toronto. Ela já fez cursos especializados aqui no Canadá e só pensa em investir cada vez mais no negócio. “Quero sair de casa, ter um espaço maior, estudar a fundo a combinação de alimentos para um atendimento personalizado. Estou trabalhando com produtos tradicionais, bolos, doces, cup cakes, e pretendo evoluir para os doces finos; enfim, fazer algo mais diferenciado.”

Salões requisitados

Outra área com muitas brasileiras empreendedoras é a de cabeleireiro. São várias profissionais atuando em salões brasileiros ou mesmo portugueses e até canadenses. Maria Antunes já passou por vários deles em Toronto, mas chegou o momento da “carreira solo”. Formada em administração e em jornalismo, foi ainda no Brasil que a paulista de Botucatu decidiu entrar nesta profissão. “Eu tinha acabado de me separar, morava no Nordeste e voltei para São Paulo. Como não conseguia emprego, resolvi estudar no SENAC. Gostei do curso, fiz outros módulos e abri o salão na minha cidade”, relembra Maria. A vinda para o Canadá foi por conta do segundo casamento.  Assim que conseguiu a licença para trabalhar, Maria fez mais cursos e montou o salão no basement de sua casa. Começou com poucos equipamentos e num espaço limitado. Hoje, já tem uma estrutura maior, uma agenda que nunca fica vazia e já planeja até trabalhar com outras profissionais para dar conta da procura.

Promovendo a beleza

E se nos salões há muitas profissionais brasileiras, outra área que também atrai as empreendedoras é a revenda de produtos de beleza. Ser uma promotora de vendas tem sido uma opção promissora para muitas mulheres, como a mineira Jaqueline Marckiewicz. No Canadá há 26 anos, Jaqueline que também é auxiliar de dentista, encontrou nas vendas pessoais uma forma de aumentar a renda com flexibilidade de horários. “Os produtos que revendo são de alta qualidade, com ingredientes totalmente naturais, e isso é um diferencial para quem quer ficar bonita e se preocupa com a saúde também, fugindo dos químicos que podem causar problemas graves”, explica. Quer seja com produtos, quer seja com serviços, o que não faltam são oportunidades, e as brasileiras em Toronto não estão perdendo tempo!

Tags: , , , , ,

Comments are closed.