Um ano de intercâmbio

Balanço após um ano em Toronto.

Por Tamires Criscio

 Como para todo brasileiro, fazer intercâmbio, morar em outro país, era um sonho para mim! Porém, quando vamos às agências brasileiras em busca de informações, muitas vezes o que nos é vendido é uma mentira, nem tanto por culpa dos agentes, mas sim por conta de todo um sistema – ou as escolas de inglês não são tudo isso, ou as homestays deixam a desejar, ou a cidade não é tudo o que você pensava. Você compra um sonho e, quando se depara com a realidade, tudo se transforma! Bem-vindo ao mundo maravilhoso dos intercambistas! Olhando mensagens antigas do Facebook, encontrei uma que escrevi para um amigo em fevereiro, um mês após minha chegada a Toronto. Na mensagem, escrevi que o custo de vida em Toronto era alto, que não era fácil arrumar emprego, que homestay era algo caro e geralmente longe de tudo.

Depois de um ano, vejo que o que escrevi não é mentira, e sim a realidade que os intercâmbios não mostram. É fato que Toronto é uma cidade cara, mas isso é uma realidade nas principais grandes cidades do mundo. Arrumar emprego não é fácil em nenhum lugar, mas existem inúmeros caminhos para alcançá-lo! E sobre a homestay, isso depende muito da sua sorte! Então, pensando nesse ano que vivi em Toronto, se me perguntassem o que eu faria diferente, essas seriam as respostas: ficaria um ano no país, com um visto de um ano para estudo e trabalho, dividiria apartamento ou basement com amigos, seria mais forte e choraria menos, conversaria com quem já passou pela experiência.

Moral da história: o que o intercâmbio me ensinou:

Que precisamos muito do apoio de muitas pessoas, mas que precisamos aprender a ser nossos melhores amigos, tomando decisões por nós mesmos. Que é muito importante ouvirmos conselhos, mas que nunca podemos permitir que ninguém desencoraje os nosso sonhos e objetivos. Que precisamos de amigos e da convivência com outros, mas que não devemos nos afetar pela negatividade alheia! Que é importante nos sentirmos seguros, mas que devemos assumir riscos e nos arriscar mais para as oportunidade que a vida nos oferece. O intercâmbio ensina a encarar a vida de frente – isso se você se permite ser modificado pela experiência.

Tags: , ,

Comments are closed.