Trabalho voluntário

O sonho de viajar o mundo com motivos mais selvagens.

 Por Flávia Berredo de Menezes

Dr. Heather Reid

Um novo sentido a romper o cotidiano a partir da dedicação à vida animal surgiu de uma idéia repentina, com o objetivo principal de fazer a diferença na vida de bichos que já sofreram abusos por maus tratos. Exemplo de amor pelo trabalho voluntário com tartarugas no Canadá, Índia e Guatemala, cachorros de rua no Nepal e no México, elefantes na Tailândia, morcegos e raposas voadoras na Austrália, entre outras espécies, a AEI (Animal Experience International) é uma associação que abrange um duplo propósito: proporcionar o contato entre organizações em todo o mundo, com aventureiros de todas as idades interessados em expandir o portfólio de desenvolvimento profissional com inúmeros animais, além de oferecer às pessoas oportunidades de voluntariado no auxílio de projetos sustentáveis.

Formado pela doutora Heather Reid, uma veterinária com 15 anos de experiência, ela já trabalhou com mais de 200 espécies nativas de animais silvestres no hospital do Canadá mais movimentado da vida selvagem, e Nora Livingstone, uma viajante nata especializada em estudos ambientais e antropologia cultural que possui muita experiência de voluntariado. Nora trabalhou com animais em lugares como Nepal, Tailândia, Nova Orleans e Costa Rica e é a responsavel pela capacitação das pessoas para viver seus sonhos e viagens ao ajudar animais. Por isso, ela é a entrevistada da Wave nesta edição. Veja mais informações sobre trabalho voluntário no Canadá e em todos os lugares do mundo que a AEI tem parceria.

 Qual é o principal objetivo da AEI? Há planos para estender a proteção animal em outras partes do mundo, além dos lugares que a organização tem trabalhado atualmente?
Livingstone – Nosso propósito é duplo. Queremos criar um vínculo entre organizações em todo o mundo com voluntários realmente dedicados, assim como oferecer às pessoas oportunidades de voluntariado surpreendentes. Desejamos que os interessados consigam expandir as suas mentes e seus corações enquanto viajam e voluntariam no auxílio desses projetos positivos e sustentáveis. E sim, a expansão ocorre a cada segundo. Estamos em diálogos diretos com algumas organizações diferentes em toda a África, América Central e América do Sul.

 Qual é a principal influência que AEI tem em sua vida, pondo em prática uma idéia repentina de duas amigas?
Livingstone – Eu trabalhei com a minha parceira de negócios (Dr. Heather Reid) há alguns anos em um centro de vida selvagem em Ontário. Eu era a coordenadora de voluntários e ela a veterinária cabeça. Depois que eu saí, fiz alguns trabalhos os quais eu não tinha paixão, mas não sabia exatamente o que eu queria fazer. Estávamos conversando em um churrasco e ela me disse que tinha uma idéia para um negócio. Ela sempre teve milhões de pessoas que a perguntaram sobre o voluntariado com animais e sabia que eu gostava do assunto e por sempre incentivar outras pessoas a voluntariar, unimos nossas forças! Poderíamos inspirar as pessoas e dar-lhes a oportunidade de viver os sonhos que sempre pensaram que não poderiam realizar. É a parceria perfeita. Eu sou a sonhadora cujo trabalho é inspirar e se divertir! Eu não poderia estar mais feliz com essa idéia maluca dela!

 Como você descreveria o seu negócio em relação a outras organizações de proteção de animais?
Livingstone – Nós somos a única organização executada por uma veterinária e coordenadora voluntária profissional. Nós apoiamos quem quer inspirar as pessoas e quer recrutar voluntários, mas o nosso negócio é um pouco diferente porque a inspiração a tudo isso foi obtida em minhas viagens e locais de trabalhos mútuos. Nós trabalhamos e nos oferecemos às organizações na luta pelos animais, sem qualquer destinção, sem saber a ajuda que nossos parceiros necessitam para executar projetos sustentáveis. E cada vez mais a luta prossegue.

Cirurgia. Fonte: animalexperienceinternational.com

Quais as dificuldades que você encontrou na luta por melhores condições de vida para os animais que sofreram maus tratos?
Livingstone – Nosso posicionamento com nossos parceiros é fantástico para a educação. Não é apenas sobre a ajuda de animais feridos, doentes e órfãos, mas é sobre educar as pessoas sobre a co-existência de outros seres, que são os selvagens. Apoiamos os nossos clientes da melhor maneira possível, explicando-lhes os efeitos do abuso de animais que eles podem testemunhar. Nós também os interrogamos quando voltam de viagem. A todos é dado um manual onde é explicado sobre temas de saúde mental, como fadiga e transtorno de estresse pós-traumático. Eu sou uma conselheira de crise e eu acho que a compaixão é realmente importante para derrubar o estigma de falar sobre a saúde mental e o sofrimento que podemos passar pelos caminhos que podemos obter tratamento, e assim os ajudar. Muitos dos animais que damos assistência já passaram por muito sofrimento, por isso é importante se concentrar em como estamos lidando com eles para cessar com os sofrimentos por eles já vividos. O mais importante é ser inspirado e feliz com a ajuda que estes animais estão recebendo.

 Qual a mensagem que você quer deixar para as pessoas que estão pensando em ser voluntárias, com a ajuda da AEI?
Livingstone – Não importa quem você é, você pode fazer a diferença. Nós fornecemos a orientação de captação de recursos e apoio, o seguro, manuais de viagem e conselhos que lhe fornecem a melhor experiência possível para você e os animais. Nós realmente queremos mostrar para as pessoas, não importa quem, que elas podem viver seus sonhos, viajar pelo mundo e ser voluntários com os animais.

Para maiores informações sobre a Animal Experience International, visite o site animalexperienceinternational.com, ou pelo Skype: Animal Experience International, endereço: P.O. Box 22001 Barrie, Ontario Canada L4N 0Z5.

Tags: , , , , , ,

Comments are closed.