Carlito Palmeira

Artista-plástico autoditada, Carlito vem se destacando no mundo da arte contemporânea com sua coleção de artes em couro – a Leather Art Collection.

Alma tranquila, simples e descontraído. Um homem das ciências e das artes. Esse é Carlito Palmeira, nascido em Ilhéus, na Bahia. Ele chegou a Toronto, em 1968, em busca de novas oportunidades. Apesar de ter passado a infância envolvido com as artes, Carlito optou por estudar química na universidade. Apaixonado por música tornou-se instrumentista ao tocar trombone.

Como foi sua chegada ao Canadá?
Carlito – Cheguei no mês de dezembro, já estava muito frio. Após um mês e meio em Toronto, eu pensei: não posso ficar solteiro nesse frio, não! Naquele tempo tínhamos uma consulesa brasileira honorária, e tudo era relativamente mais fácil. Então decidi ir me informar sobre como poderia trazer minha noiva do Brasil. Foi um ótimo encontro, a consulesa me instruiu sobre os documentos que eu precisaria, além de ter me dado várias dicas sobre trabalho.

Temple, by Carlito Palmeira

Como conseguiu seu primeiro emprego?
Carlito – Assim que cheguei tive muita dificuldade com a língua, então foi difícil conseguir um trabalho na indústria química, mas assim que dominei o idioma tudo ficou mais fácil. Ao conversar com a consulesa honorária, contei que também era músico. Ela ficou muito contente, porque naquele finalzinho dos anos 60, não tínhamos nem 10% da comunidade brasileira que temos hoje. Logo, ela me apresentou a outros músicos e, na sequência, formamos a banda chamada Tom Brasil, hoje conhecida como Rio Connection. Então, trabalhamos bastante, eu a ajudei a produzir o primeiro Brazilian Ball, o tradicional carnaval de gala de Toronto. Tornei-me diretor musical desse mesmo evento e permaneci por cerca de 25 anos.

Quando iniciou sua carreira como artista plástico?
Carlito – Comecei a me dedicar exclusivamente às artes após minha aposentadoria como químico. Os meus primeiros quadros foram comprados por amigos, que ficaram encantados com o meu trabalho.

Quais são suas principais influências e como desenvolveu seu estilo?
Carlito – Existem artistas e designers por quem tenho a maior admiração e respeito. Sinto-me privilegiado por viver na era Niemeyer, não somente um grande arquiteto, mas também um artista maravilhoso. Niemayer é inspiração para muitos artistas plásticos, como eu. Eu não sigo tendências, nem adoto estilos ou características de outros artistas.

Como você vê a sua arte?
Carlito – Eu sou autêntico! Os meus projetos são uma expressão do meu eu interior. Minhas criações são resultado da visão que tenho do universo, ou ainda, da experiência de como vejo as coisas do mundo ao meu redor.

Qual trabalho você considera a sua maior colaboração no mundo das artes?
Carlito – Sem dúvida as minhas criações em couro – a Leather Art Collection. É um trabalho pioneiro, nunca vi nada parecido no mercado. A maioria dos quadros combinam metal, couro natural, plástico, resinas sintéticas, madeira e fibra de vidro.

Untitled IV

Em quais exposições seus trabalhos foram expostos?
Carlito – Atualmente sou artista associado da The Arts Office Net, localizado em Lauderhill, na Flórida. Então, recentemente, fui convidado a expor meu trabalho junto com um grupo de artistas brasileiros, no Graham Center Art Gallery na Universidade Internacional da Flórida. A logística dificulta um pouco minhas exposições. Meu ateliê fica em São Paulo, a principal matéria prima que uso, o couro, dificilmente é achado por aqui.

Qual é o seu sonho, o que você almeja?
Carlito – Sinto uma constante e insaciável necessidade de estar criando algo. Somente agora estou encontrando mais tempo para poder materializar minhas criações. Sonho com um lugar no mundo das artes. Sonho em ter uma peça exposta no Museu de Arte Moderna de NY. Espero que o grande arquiteto do universo me ajude a chegar lá.

Link

Carlito Palmeira

 

Tags: , , ,

Comments are closed.