Jean Cardyn

Export Development Canada e as relações comerciais com o Brasil.

Acompanhe a entrevista concedida à Wave por Jean Cardyn, executivo da EDC – Export Development Canada, uma corporação do governo canadense, que acaba de completar dez anos de atuação no Brasil.

O Brasil é um participante essencial nas questões mundiais referentes à liberação de comércio, segurança internacional e reforma das Nações Unidas. O Canadá reconhece a importância do Brasil na América do Sul e no mundo. As relações comerciais entre Brasil e Canadá estão crescendo, o acordo de comércio bilateral entre os países pulou para 70% nos últimos cinco anos, quando comparado com a primeira metade desta década.

Qual a importância do mercado brasileiro para o Canadá?
Cardyn – No ano passado, o Canadá foi classificado como o décimo maior investidor no país, mas ainda assim, o investimento brasileiro no Canadá superou em 29%. Hoje, o Brasil representa um enorme potencial para comércio e investimentos em setores como: óleo e gás, mineração, energia, transporte, infraestrutura e muito mais.

 Descreva as atividades da EDC no Brasil.
Cardyn – Há décadas, a EDC apoia exportadores e investidores canadenses em negócios no Brasil. Em 2009, a EDC apoiou 282 empresas do Canadá no Brasil. Além de assegurar aos exportadores canadenses acesso às pequenas, médias e grandes empresas no Brasil, também criamos facilidades de financiamento com empresas de grandíssimo porte como: Petrobrás, Braskem, Embratel, Usiminas, Votorantim e Vale, por exemplo.

Tendo em vista esse grande crescimento de negócios entre as empresas canadenses e brasileiras, perguntamos, que fatores exatamente as conectam?
Cardyn – As empresas canadenses estão investindo no Brasil porque elas vêm oportunidades significativas de crescimento e elas procuram expandir suas marcas para outros mercados. O Brasil está expandindo suas atividades em todas as esferas de atividade econômica, em que as empresas canadenses têm experiência para oferecer. Há mais de 400 empresas canadenses atuando no Brasil. O Canadá é uma nação comercial e o Brasil é um mercado em crescimento, que está se expandindo internacionalmente, e isso faz um ajuste perfeito para as empresas canadenses e brasileiras desenvolverem parcerias.

Em 2009, as exportações canadenses foram maiores nos setores de mineração, recursos e transportes. Quais são os produtos que o Brasil mais exportou para o Canadá?
Cardyn – Em 2009, as principais importações que o Canadá fez do Brasil foram de produtos químicos inorgânicos, plásticos e borrachas, seguido da agricultura e produtos agroalimentares, os minerais e metais, máquinas e veículos automóveis. É de notar também que, com a aquisição da Inco, em 2006, a Vale se tornou o maior investidor estrangeiro no Canadá.

Como novo vice-presidente regional da EDC para América do Sul, quais desafios você espera encontrar?
Cardyn – O principal desafio que vejo para os próximos anos no Brasil é posicionar a EDC como um parceiro valioso para os exportadores e investidores brasileiros. Para isso, temos que continuar a crescer nossa rede de contatos e implantar os nossos recursos, de forma que seja flexível e faça diferença. Pessoalmente o principal desafio para mim é o desejo de aprender tudo sobre esse país. Aprender a cultura, o idioma e a história não é bem um desafio, é exatamente o contrário, eu vejo como uma oportunidade, que estimo muito. O futuro do Brasil não é amanhã, é agora mesmo! Este é o momento para estar aqui. O Brasil está “de vento em popa”!

Qual a sua característica preferida sobre o Brasil?
Cardyn – O calor dos brasileiros e o jeito de viver. Eu também acho interessante viver em um país onde, não apenas tudo parece possível, mas também onde muita coisa tem acontecido atualmente. Como mencionei anteriormente, no Brasil, o futuro é hoje.

Link

EDC – Export Development Canada

Tags: , ,

Comments are closed.