Inspirado pelo sol, motivado pelo meio ambiente

Conheça um pouco da trajetória do XOF1, o carro solar construído por um brasileiro no Canadá. Brasileiro deve viajar do Ártico ao Brasil com carro solar em 2011.

Foto: Lydia Perr

O carro solar de Marcelo Da Luz, apelidado de XOF1, finalmente deverá percorrer as estradas do Ártico à América do Sul. Para a realização da viagem, Da Luz está em busca de parceiros e patrocinadores. As viagens com o XOF1 têm sido custeadas por Da Luz, que atualmente divide seu tempo com o projeto e como comissário de bordo em uma grande empresa aérea. Segundo Da Luz, a viagem ao Brasil representa uma grande plataforma de marketing, oferecendo atenção exclusiva de mídia para patrocinadores.

O mais recente desafio conquistado pelo brasileiro, em 2010, foi dirigir o XOF1 pela estrada de gelo mais longa do planeta, sobre o rio Makenzie e o oceano Ártico. O carro rodou 187 km de Inuvik até Tuktoyatuki, ambas as cidades localizadas no nordeste do Canadá.

“As pessoas me falavam que eu não teria problema ao dirigir no Círculo Ártico, devido ao sol da meia-noite, um fenômeno que ocorre naquela região durante seis meses do ano, onde o sol remanesce visível durante 24 horas. Porém, durante maior parte da minha viagem, o sol estava abaixo do horizonte. Além disso, foram 750 km de estrada de terra, com três divisões continentais, que incluem cordilheiras e montanhas”, conta Da Luz.

Em outra experiência, durante a viagem pela América do Norte, Da Luz foi parado 26 vezes pela polícia. No Alaska foi parado quatro vezes, uma delas, devido à chamada de um indivíduo que afirmava ter visto um disco voador pelas ruas!

O projeto foi desenvolvido por Da Luz, com a ajuda de engenheiros brasileiros e canadenses, em Toronto. O objetivo de estabelecer o recorde mundial de distância com carro solar já foi atingido. Até agora, foram percorridos mais de 36 mil km, o dobro do recorde anterior. O XOF1 consegue atingir 85 km/h em apenas 6 segundos. A velocidade máxima é de 120 km/h.

O XOF1 tem um banco de baterias, que armazena energia elétrica, e um motor elétrico que move o carro. Porém, ao invés de ligar na tomada para carregar a bateria, o XOF1 é literalmente ligado ao sol. O teto é revestido de células solares, que com a incidência do sol, converte luz em eletricidade. Para se ter uma idéia, enquanto uma torradeira consome um mil watts, o carro solar, equipado com 893 células solares, pode gerar ate 900 watts com o sol do meio-dia.

Outra curiosidade é que o XOF1 pode dirigir 200 km no período da noite, usando a energia armazenada em suas baterias de lítio. Em um dia ensolarado, com as baterias carregadas, 500 km. Levam de oito a dez horas para carregar a bateria no verão e, de dez a doze horas, no inverno.

“Quando pensamos em carro solar, rapidamente nos vem à memória a imagem de um país tropical e altas temperaturas. Então, ter dobrado o recorde de distância, além de se tornar o primeiro carro elétrico a atravessar a mais longa estrada de gelo do mundo, com temperaturas muito abaixo de zero, é realmente muito gratificante”, acrescenta.

Com o sucesso do carro solar, Da Luz tem sido convidado por diversas universidades e empresas para fazer palestras e apresentações sobre sustentabilidade e energias alternativas. “Assim como os carros que competem na F1, o XOF1 é um laboratório sob rodas, uma oportunidade de desenvolver e testar novas tecnologias, muitas delas já utilizadas no dia a dia de algumas indústrias, como por exemplo, a automotiva, com motores elétricos, pneus de baixa resistência e de rolamento”, finaliza.

Da Luz faz questão de lembrar o seu comprometimento com o meio ambiente e convida a todos para uma visita ao website www.xof1.com. Acompanhe toda a trajetória do XOF1 e descubra mais informações sobre o uso de energia limpa. Diga sim para um planeta mais verde!

Link

Power of One Solar Car Project

Tags: , ,

Comments are closed.